Marketing

Em qual rede social devo estar presente?

Essa é a dúvida da maioria dos profissionais da saúde que busca na Pling um caminho descomplicado para consolidar o seu posicionamento profissional na internet. Você, enquanto usuário das redes sociais que temos disponíveis, certamente tem sua preferência. Pode ser que o Facebook lhe agrade mais a navegação e conteúdo. Pode ser que você priorize imagens e, por isso, opte por usar mais o Instagram.

Fato é que se você vai criar os seus perfis profissionais, como um especialista da área da saúde, você precisa estar por dentro do comportamento de consumo da maioria dos internautas e também entender que a construção de audiência acontece com três fatores primordiais: conteúdo, frequência e alcance.

Vamos detalhar como você resolve cada fator:

Conteúdo: você precisa contar ao mundo o que você faz, quem você é, onde você está, que tipo de especialidade você atende. O conteúdo que você pretende abordar deve estar intimamente conectado ao seu atendimento. Quando mais nichado (ou seja, específico) o seu conteúdo, maiores são as chances de você realmente ganhar notoriedade sobre a sua área para um público realmente interessado no que você faz. Para exemplificar: se você é uma psicóloga e atende especificamente crianças e adolescentes, você deve guiar os seus posts e textos para essa área, classificando suas abordagens nas redes sociais com palavras que conectem a quem busca por esse tipo de atendimento.

Ainda dentro desse exemplo, você deve usar com frequência os termos "adolescência", "adolescente", "psicologia para adolescentes", "terapia para crianças", "terapia infantil". E nas redes sociais onde seja possível, como o Instagram, você deve usar hashtags para que seu conteúdo seja listado em possíveis buscar pelo tema. As hashtags funcionam como uma etiqueta para o seu post e você deve usar acrescentando "#" à palavra ou ao termo. Ficaria dessa forma: #terapiainfantil #psicologiaadolescentes #adolescente #terapia. Use quantas necessárias, desde que estejam conectadas ao seu post e à temática do seu atendimento. Cuide para separar os termos, senão o Instagram não entende sua hashtag como uma hashtag.

Frequência: usar a rede social como forma de criar sua audiência e divulgar mais amplamente o seu trabalho exige dedicação à frequência. Você postar hoje e voltar a postar apenas daqui duas semanas provavelmente não lhe trará resultado nenhum. Isso significa que você precisa postar todo dia? Sim, seria ótimo se você conseguisse fazer isso. O que muitos profissionais alegam é não ter tempo para isso. A Pling age na solução para esse problema pois parte do nosso pacote de soluções digitais é oferecer ao especialista da saúde um repositório de imagens para que ele possa editar com sua cor de preferência, inserir seu logotipo e salvar para postar. Com cerca de DEZ minutos por dia você consegue de forma ágil resolver o que seria um problema se você precisasse partir do zero.

Alcance: este é um fator importante e que determinará os canais que você vai utilizar para divulgar seu trabalho. O comportamento do internauta brasileiro mudou nos últimos tempos e o Facebook perdeu a liderança da rede social mais utilizada. Esse fato, por si só, não determina que você tenha que deixar o Facebook de lado, pelo contrário. Confira o ranking de uso das redes sociais pelo brasileiro, segundo levantamento da Global Digital Report 2019.

#1 Youtube

#2 Facebook

#3 Whatsapp

#4 Instagram

#5 Facebook Messenger

De posse da lista com as cinco mais utilizadas, o que deve determinar qual rede social você deve utilizar é o nível de maturidade que você lida com o conteúdo que cada uma exige. Para ficar claro: você tem costume de gravar vídeos mais longos? Como é para você essa questão? Ou você ainda tem certa timidez e prefere vídeos curtos ou apenas imagens estáticas (fotos, artes, etc)?

Lembrando que o uso de uma rede social não impede o uso da outra e a sua estratégia de divulgação deve ser sempre usar uma rede social para complementar a outra. Se você lida bem com vídeos, crie seu canal no Youtube, use o Facebook para divulgar seus vídeos, publicando o link dele do Youtube. Faça uma chamada no story do seu Instagram indicando o seu canal para as pessoas assistirem. Olha que fabulosa a possibilidade de levar o seu público de uma rede social para outra!

Mesmo que você não lide bem com vídeos, não deixe de usar as demais redes sociais, que permitem que você compartilhe outros conteúdos que não sejam vídeo: tenha sua página profissional no Facebook. Tenha o seu perfil profissional, com seu logotipo, no Instagram. Tenha um site para conectar seu Whatsapp e diminuir as barreiras entre o internauta potencialmente interessado no seu atendimento e você.

Há ainda rede social com uso que exige de agilidade e mensagens rápidas e curtas, como o Twitter. Ou ainda o LinkedIn, com um ambiente mais corporativo e profissional.

Você pode até não querer criar tudo isso agora. Mas o tempo que você perde ao ficar de fora desse ambiente digital é valioso. Afinal, a época de localizar profissionais na lista telefônica já ficou num passado distante.

Ainda que toda essa jornada possa lhe parecer difícil, a Pling foi criada e existe justamente para descomplicar todos os entraves que possam surgir nesse caminho. Quer saber como a gente pode te ajudar hoje? É só criar um cadastro neste link que nossos especialistas no mundo digital contatam você para descobrirmos juntos como começar!

Seja o primeiro a comentar!